Escultor Baiano (Século XVIII - ) acervo do MASP
Sant Ana e a Virgem Criança
(madeira policromada e dourada, altura 94 cm)

 

SINA SEM FÉ
Ligi@Tomarchio®

Noite sem luz
dia na escuridão
almas perdidas
corpos no chão.

Amantes entrelaçados
no emaranhado lençol
buscam prazeres
encontram AIDS.

Acordar cedo,
estômago roncando,
o jantar não degustado
o almoço incerto.

Trabalho duro, sem futuro
recompensa certa ao final da semana
bar da esquina fatura
labuta nordestina.

Nova semana
acordar cedo roncando
bocejando o jantar
trabalhando o almoço.

Cambaleando no coletivo
remoendo emoções contidas
não mais sentidas, esquecidas
no nordeste distante, a amante.

Filhos raquíticos
pigmeus do Brasil globalizado, internetizado.
Cadê cultura?
Apenas escultura no MASP.

*Poema do meu livro "Retendo Imagens"

Música: Brasileirinho, com Altamiro Carrilho

Voltar