©www.comteche.com
 N a t a l

Ligi@Tomarchio®


Natal...
Natividade ativa
viva entre nós
mortais que somos
cruéis realizadores de sonhos
menestréis de amor e fraternidade.

Por que ceifar de alguns
a fome de sonhar
utopia banal, real
dos abastados comedores de mentes
semente do mal
banal?

Não, é Natal!

Vejam as telas soberbas das ceias
carnes, frutas, bebidas virtuais...
Corações e mentes decepadas
sem alegria ou fome...

Sim, é banal!

E não me diga que poeta é louco!
Demente é a humanidade sem coração
mentes dessecadas
onde as partes não se vêem
fecham os olhos para as banalidades
dos que choram
a falta
a ausência de irmandade...

Eles,
vorazes se consomem...








 

Música: Natal.mid

 

 

 

Voltar

 

 

 

Editado por Ligi@Tomarchio®



©Luvdalot Graphics & Design