Vera Lúcia Valentini (@ngel)

Para os que não sabem que existe a @ngel, ou a Vera @ngel na Internet, meu nome é Vera Lúcia Valentini Borro.

Sou nascida em Adamantina- sp, no dia 26/01/1958 e, portanto tenho atualmente 47 anos.

Aos 21 me casei e em seguida tive dois filhos que, como sempre digo, levam consigo cada um, 50% do que eu tenho de mais valioso na vida. Ele é Alex com 24 anos que hoje é Engenheiro Mecatrônico cursando mestrado na Unicamp, ela é Núria com 20 anos, cursando terceiro ano de Psicologia na Unesp de Bauru.

Conheci a Internet em 1997, através do meu filho, e de lá pra cá, fui me encantando cada dia mais com tudo o que ela me oferece. No início apenas me correspondia com alguns amigos que fiz no chat, porque, não sei se vocês já perceberam, mas a gente começa sempre pelos chats...(risos).

Depois de algum tempo as conversas on-line já não me satisfaziam, e foi então que eu percebi que precisava aproveitar um pouco mais dos recursos e opções que a web me oferecia. Fui me interessando por formatações e logo em seguida decidi que as formatações teriam que ser feitas com meus próprios desenhos. A vontade era tanta que os primeiros passos eu dei quase que sozinha. Pesquisei tutoriais de PSP (Paint Shop Pro) e depois com a ajuda de alguns amigos e amigas fui me aperfeiçoando cada dia mais, até me sentir segura pra assinar meus desenhos com o "Art by @ngel" que hoje vocês conhecem.

Como disse alguém um dia, e eu não me lembro quem foi, o ser humano é um eterno insatisfeito e com o ser humano deslumbrado pelo mundo virtual como eu, não poderia ser diferente.

Encantada com as poesias de amigos poetas que vinha formatando e dando meu toque pessoal, comecei a sentir uma vontade incontrolável de também "escrever meus poemas" e fiz isso pela primeira vez em setembro de 2001 com a poesia "Existe enquanto insiste".

Não me considero e jamais vou me considerar uma poeta. Digo sempre que a poesia é um dom natural das pessoas e eu não tenho este dom, apenas faço exercícios do que aprendo com outras pessoas. Observo todas as poesias e prosas que passam pela minha telinha e assim vou aprendendo as técnicas que posso usar para escrever meus versos. Cada poesia é um verdadeiro parto. Demoro dias e até semanas para me sentir segura e então quando isso acontece, eu dou um beijo e solto na web com o desejo de que ela seja como uma pombinha que vai levar a todos os que lerem, momentos de amor, reflexão, magia, amizade, enfim...

Hoje faço parte dos grupos de poesias "PONTO DO ENCONTRO" - "AMIGOS DO AMOR" - "FRIENDS ARTS" - SEMPRE SENSUAL - e neles, me arrisco a expor o que escrevo, quando escrevo.

Não seria este ser virtual que sou hoje, com o nickname de @ngel, se não fosse pelo carinho e amizade que encontrei em meus amigos virtuais. Todos sempre me receberam com muito amor, amizade, atenção, e principalmente carinho e respeito com tudo o que faço, tanto nos desenhos como nas poesias. Só recebo incentivo e isso me leva a caminhar cada vez mais, nem eu sei bem pra onde, mas tenho certeza de que será pra algo muito bom porque o que me impulsiona é a amizade e o amor, portanto só poderei ter sucesso e alegrias em tudo o que fizer nesta minha caminhada virtual.

No meu mundo paralelo, o mundo real, sou aposentada do Banespa e hoje trabalho com uma corretora e assessoria para compra e venda de gado. Nada a ver com o que eu fazia, mas é um trabalho que tem preenchido os meus dias quando estou longe do computador. Satisfaz-me e faz com que eu me sinta útil, embora seja aposentada.

Para completar, sou uma pessoa muito alegre, extremamente positiva e otimista. Tenho vários defeitos, mas quem não os tem?

Meu sonho atualmente é ver meus filhos realizados pessoalmente e profissionalmente, sonho em vê-los com suas esposas(os) e filhos(as) e principalmente, sonho em tem em meus braços netinhos e netinhas. Sou diferente da maioria das pessoas, neste ponto, gostaria muito de ser avó bem cedo para poder curtir e entender a cabecinha dos meus netos.

E terminando, agradeço a Deus pela minha vida e pela vida de minha família, agradeço a Deus por ter colocado a Internet na minha caminhada, porque com ela aprendi muitas coisas, o que posso fazer mas não devo, e principalmente o que devo e posso fazer para melhorar e tornar este mundo melhor e mais bonito, mesmo que minha ajuda seja apenas um grão de areia neste universo imenso que é a web.

Vera Lúcia Valentini (@ngel)

A MORTE DOS MEUS SONHOS

Registre-se no obituário:
Hoje morreram os sonhos que não consegui realizar.

Declare-se na autópsia:
Morreram não por inanição ou abandono,
mas por assassinato frio e calculado.
Morreram por mãos insensíveis, contundentes e incisivas.
Mãos que arrancaram do meu peito
a ingenuidade do amor incondicional.
Esvai-se em desilusões o romantismo.
A esperança de mudanças findou-se.

Observe-se no inquérito:
Não se mata somente com armas brancas ou de fogo.
Mata-se com gestos e palavras.
Mataram o sonho, mataram a esperança.
Mataram portanto, as chances de felicidade no amor .
Crime para o qual o castigo é inverso.
Pune-se a vitima.
A ela é decretada - Solidão.

 

Tuas Sobras

 Tu te apartaste de mim
e levaste contigo
o sorriso dos meus lábios
e das minhas palavras, a segurança.
E deixaste comigo,
na face exposta da decepção,
o olhar prostrado da lembrança.


Tu te apartaste de mim
e levaste contigo
o brilho autêntico dos meus olhos,
tal qual a luz do amanhecer.
E deixaste comigo
o falso brilho da lágrima,
ilusão e sonhos a escorrer.


Tu te apartaste de mim
e levaste contigo
o toque mágico
dos meus dedos em teu corpo.
E deixaste comigo
as mãos adormecidas
pela falta de um caminho a percorrer.


Tu te apartaste de mim
e levaste contigo
o meu melhor momento,
mas deixaste comigo
uma certeza plena
de que, apesar de tudo,
se restou saudade,
então... valeu a pena!

 

Parte de Mim

Quando minha pele clama pelo calor do seu abraço,
eu sinto que sou cera e você a chama.
Olho para o céu e te vejo na lua,
você é o palco e eu sou o drama.

Quando minha boca se põe a espera do seu beijo,
eu sinto que sou o pólen e você a abelha.
Olho para a lareira e vejo nós dois,
você é a brasa e sou a centelha.

Quando meu ouvido espera por suas juras de amor,
eu sinto que sou a partitura e você o instrumento.
Olho para o sol que no horizonte se encontra com o mar,
você é a eternidade eu sou o momento

Quando meu coração dispara de saudade,
eu sinto que sou a chaga e você o ungüento.
Olho a vida que passa pela minha janela,
você é a mágoa eu sou o lamento.

Quando meu olhar procura pelo seu,
eu sinto que sou o alvo e você a flecha.
Olho para o horizonte, e alguém caminha solitário.
você é a partida eu sou a porta que se fecha.

Quando meus passos procuram pelos seus,
eu sinto que sou a flecha e você o arco.
Olho a imensidão do mar, um par de corpos se procuram.
você é a âncora, eu sou o barco.

Quando choro pela sua ausência,
Sinto que nas lágrimas eu sou o brilho, você o reflexo.
Olho para o quebra-cabeça da minha vida.
você é o côncavo eu sou o convexo.

 

http://geocities.yahoo.com.br/abavlv/

 

Música: Noturno de Chopin

 

 

Voltar Menu

 

Art by Ligi@Tomarchio®