Nancy Castro Cobo

Meu nome é Nancy Castro Cobo
Nick Nancy Cobo, uma mulher simples, que gosta de fazer amigos
que ama a vida. Aposentada Vovó coruja de duas lindas meninas
05 Ebooks, toda a minha obra está no Recanto das Letras
http://www.recantodasletras.com.br/autores/nancycobo
Escrevo sobre o amor em toda a sua forma.
Relato fatos verídicos que a mim contam, como forma de alertar
a quem no momento da leitura, esteja passando por algo parecido.
Escrever sobre o amor é amar com palavras.

Beijo



É com o beijo que tudo começa
O roçar dos lábios na nuca, na boca
no corpo..., é o início de uma
dança, com movimentos alucinantes
cheio de carinhos, que só o amor tem.

E depois do ato de amor que o beijo iniciou,
Vem ele novamente, entre carinhos e suspiros
Prolongar o momento mágico
Da entrega de dois corpos sedentos de amor
Para com beijos, começar tudo de novo...

 

A Diferença de Amor e Paixão

Paixão é fogo é tesão
E a vontade de satisfazer desejos
E saciar a sede de dois corpos

O amor é diferente
É calmo, amigo, é cúmplice.
Satisfaz aos desejos
E ao coração.
O amor fala com os olhos, os gestos.
Com o silêncio.

A paixão fala tão somente
Com o corpo.

A Paixão acaba.

O amor fica.

 

Porque ?

Porque ser o que não é?
Porque querer tirar vantagem em tudo?
Porque fazer o mundo girar em torno de si próprio?

Preocupa-me, ver o mundo tão desigual, as pessoas se atropelando por coisas tão pequenas.
É o rico pisando no pobre, e tentando cada vez mais ficar rico, e de que adianta tanto dinheiro se na morte, acabará igual ao mais pobre dos seres.

De que adianta, copiar de alguém algo, se mais à frente, nada mais vai poder construir, escrever ou fazer, pois o fraco, o invejoso, só consegue ser alguém quando copia algo que já foi feito, só consegue brilhar, com o brilho do verdadeiro criador da obra.

De que adianta, olhar um pedinte na rua e dizer Coitado..., em vez disso, porque não tentar fazer alguma coisa.

De que adianta, no mundo virtual cada um olhar tão somente para o seu umbigo, quando seria mais confortável, se todos pudessem conviver, numa harmonia, em fraternidade

Que bom seria, se pudesse ser assim.
Que bom seria, se a Fraternidade existisse entre as pessoas.
Que bom seria, se a humanidade fosse que nem uma criança, inocente e sem rancor

Todos nesse mundo têm o seu valor, cada um tem seu papel a cumprir, cada um é a estrela que quando juntas, brilham, um brilho de luz e de paz

Então Porque não mudar!...

 

http://www.nancycobo.eunanet.net/


Música: É Primavera

 

 

Voltar Menu

 

Art by Ligi@Tomarchio®