Lucas de Meira

avenida sousa naves

pairo.

raro sentir-me assim
: algo não teve fim

passado não tem fim mesmo
onde eu for, lá vem ele
reles agora há pouco

louco a esmo
trazendo jeans rasgados
correntes & cadeados
como se fosse 77

ando.

é claro é saudade
vez em quando é vez dela
menina da casa amarela

se eu ainda fosse aquele
e fosse pichar um muro
picharia em branco

é duro ter de andar tanto
a lembrança esmurra a memória
e as palavras se escondem
num canto

 


rua xv

Os rostos passam
um segundo em minha vida.

Mundos que perco
no aperto dos passos,
no grito das vitrines.

Até que então
alguém escorrega

...

Olhares se cruzam
mas não os caminhos.

Aqui já é regra
trocar o incerto
pelo certo
sozinho

.

 

opus per ridiculum detortum

este silêncio
alguma coisa quer dizer
...

os versos acima
escrevi há alguns meses
e, na ausência de rima
os deixei na gaveta

o silêncio
ainda é o mesmo
e, apesar do apesar
sobrevivo
sobretudo
pensativo
.

olha,
não sei porque
voltei a escrever

talvez porque
não tenho mais
o que não
fazer

 

http://antesfosseagora.zip.net

 

 

Música: Sweet Symphony, by The Verve

 

 

Voltar Menu

 

Art by Ligi@Tomarchio®