Lenine de Carvalho

       Escritor, poeta, místico, poliglota, amante da natureza já tendo acampado sozinho por longos períodos desde a Amazônia até a Patagônia Argentina e Chilena.
       Emotivo e sensível, capaz de chegar às lágrimas apenas observando um por do sol, olhando um animalzinho, ouvindo uma canção...
       Paradoxalmente é praticante de artes marciais há muitos anos, faixa preta de karate, entendido em armas e munições, ex-campeão de tiro com rifles, pistolas e revólveres, casado com a nissei Margaret Megumi Ota, que segundo ele foi quem o transformou em escritor, vive na cidade de Presidente Prudente, no interior do Estado de São Paulo.

E-mail: loboazul@uol.com.br
Msn: loboazul58@hotmail.com

Para Ti Madre De La Plaza De Mayo  

Yo también soy tu hijo,
Madre de la Plaza de Mayo.
Como somos tus hijos
Todos nosotros,
Los hombres que tenemos
Una conciencia libertária!...
En mi país, Madre,
No tenemos una Plaza de Mayo.
Y tampoco hace falta,
Pués todo el país, Madre,
És una imensa plaza de Mayo!...
Tu dolor,
Madre de la Plaza de Mayo,
És el dolor de la própria Democracia,
Siempre amenazada
por los uniformes y las botas.
LLoro contigo, Madre,
El desaparecimiento de tus hijos,
Mis hermanos y hermanas argentinos,
Y te nombro Madre,
Porque sé
Que si yo hubiera nacido en tu país,
Mi pobre madrecita,
Estaria junto a vosotras
En la Plaza de Mayo,
Preguntando por mi...


Buenos Aires, Febrero de 1983

© Lenine de Carvalho
Do Livro Estação Lobo Azul (ou P.X. A Caixa Mágica)

 

SEITA

Fundarei um dia,
Minha própria seita.
E a seguirei,
Em paz comigo mesmo
E com as coisas que me cercam...
Será uma seita simples,
Que não apregoará
Verdades absolutas
Mesmo porque elas não existem,
Nem ameaçará ninguém
Com castigos ou arrependimentos eternos,
Porque nada é eterno.
Tampouco se preocupará
Em estabelecer uma linha divisória
Entre o Bem e o Mal,
O Certo e o Errado,
Pois essas são coisas
Sobre as quais
Duas pessoas nunca estarão de acordo...
Minha seita determinará,
Que todos deverão ser felizes,
Que nada será proibido,
Desde que ninguém saia ferido.
E se houver uma lágrima,
Que seja de alegria, ou emoção,
Nunca de tristeza...
Um dia, fundarei uma Seita,
Mesmo que seja eu,
Seu único seguidor!...

Lenine De Carvalho

 

ADAGA

A Adaga
É de combate
Duplo fio
Na exatidão
Da lâmina.
No aço forjado
Memórias do fogo,
Antigos vulcões
E paisagens guardadas...
Pequeno canto mineral
Que meu espírito
Te ofertou,
Em outras vidas,
E que retorna agora
As tuas mãos
Pela magia
Do meu amor
Pois,
Sempre,
Te trago
A lua,
Quando é preciso!...

Lenine De Carvalho

 

http://www.loboazul.avbl.com.br/

 

 

Música: Imagine, by John Lennon

 

 

Voltar Menu

 

Art by Ligi@Tomarchio®