José Carlos Santtana Cardoso

E O TEMPO DISSE ME...

Perguntei ao tempo
Porque não parava um tempo
E esperasse o tempo passar

O tempo disse me que não tinha tempo
E que eu também não poderia o acompanhar
Fiquei ali pensando dando um tempo
Olhando o tempo ir devagar

Pensei, se não posso ir com o tempo
Não deixarei o tempo, para trás me deixar
Nem vou ficar matando o tempo
Mas enquanto meu tempo durar
Dou um tempo ao tempo
Até o tempo da vida, não mais se manifestar

 

INSENSATO AMOR

Deixe sua porta entreaberta
Deixe suas coxas semi descobertas
Porque em uma hora incerta
Posso querer ver você

Vou assim meio de improviso
Sem te dar nenhum aviso
Chego como um ladrão noturno
Para em seus braços ficar

Chego beijando seu ventre
E antes de você perceba
Mato e sacio sua sede
Meu lábios no seu vai colar

Preciso achar tal pretexto
De matar esse desejo
Pois a gana de deitar em sua cama
É maior que minha sensatez
É fome, é desejo de amar...

 

PRECISO DIZER QUE TE AMO

Antes que o mundo acabe
Antes que você me falte
Antes que você duvide

Preciso dizer que te amo
Antes que você me esqueça
Antes que não te mereça
Antes que a paixão adormeça

Preciso dizer que te amo
Antes que você se vá
Antes do tempo passar
Antes do seu amor acabar

Preciso dizer que te amo
Antes que o descaso cresça
Antes que outro apareça
Antes que o coração desobedeça

Preciso dizer que te amo
Antes que seja tarde para dizer
Antes que possa não mais me querer
Antes que eu fique a sofrer

 

http://www.castelodsonhos.hpg.ig.com.br/

 

 

Música: Tema do Filme cidade dos Anjos

 

 

Voltar Menu

 

Art by Ligi@Tomarchio®