Maria Inês Simões

Maria Inês Simões, Nasceu em Bauru/SP em 13 de fevereiro de 1958. Filha de André Corrêa da Silva e Iolanda Simões Silva.
Curso Superior em Letras-Português pela USC – Bauru/SP. Desde pequena acalentou grande paixão por escritas em geral escrevendo contos, crônicas e poesias.
Por volta de 1990 teve seu primeiro contato com um computador, desenvolvendo habilidades na área de informática. Exerceu funções como Assessora de Projetos no desenvolvimento do "Projeto Internet-Educacional" no Colégio São José/Bauru-SP. Em seguida foi transferida para outra unidade do Instituto das Apóstolas do Sagrado Coração (USC/Bauru-SP) onde atuou no Grupo de Tecnologia na função de webmaster e designer.
Inspirada pela Internet construiu o poema "C@lice Cibernético" conquistando em 1998 o 1º Lugar no Concurso Municipal de Bauru e Região - Patrocinado pelos Correios (ECT). Em 2000 foi recebida pela Academia Bauruense de Letras como Membro Efetivo - Cadeira 24. Passando em 2003 a Membro Agregado. Edita seus próprios contos e seus poemas na Internet, onde atua como fundadora web/master e designer.

Projetos Literários:

• 2001 fundou: AVBL - Academia Virtual Brasileira de Letras – Membro Efetivo e Fundadora nº 001. Patrono: Hélio de Aguiar e Patrona: Celina Alves Neves www.avbl.com.br ;
• 2002 fundou: EBOOKNET – Bibliotecas Virtuais (www.ebooknet.com.br);
• 2003 fundou o Movimento Literário: VIRTUALISMO - Escola de Autores, Escritores e Poetas Virtuais. www.virtualismo.com.br;

Projetos reconhecidos e aprovados pela UNESCO (United Nations Educational, Scientific and Cultural Organization.) www.unesco.org/poetry

Publicações:

• 1999 - Antologia Poética - “Vinte Poetas Bauruenses” participou como poeta e idealizadora ao lado de Wagner Fernandes (Projeto Bauru Poetas);
• 2000 - Antologia Literária - "Ano 2000 - Sociedade de Poetas Virtuais". Participou como poeta e idealizadora (Projeto Ipoesia e Bauru Poetas);
• 2003 - Antologia Literária 2 - Academia Bauruense de Letras - (Membros Agregados);
• 2004 - 1ª Antologia Poética - AVBL - Edição Histórica, idealizadora do projeto onde reuniu 118 autores de 16 países (no Brasil 45 cidades em 16 estados);
• 2005 – 1ª Antologia Poética - "O Futuro Feito presente" Grupo Ecos da Poesia;
• 2005 - Antologia Literária – “Virtualismo Escola de Autores, escritores e Poetas Virtuais - Do Virtual para o Real” – Idealizadora do projeto onde reuniu 62 autores;
• 2006 – (no prelo) “Format.Ações” – Contos e poemas. Do Virtual para o real. Escritos de uma ephémeras contadora de bytes técnico-computacional em revirando memórias de um pc antigo e desavisado.

Ebooks:

• 2003 – M(4)undos Escritos (Marcial Salaverry - Maria Inês Simões - Marici Bross - Mundim, Lupércio)
• 2004 – “Folhas ao Tempo” – Poemas e Contos
• 2004 – “Poenéticos” – Poemas Cibernéticos
• 2005 – (A)penas – Poemas e Pensamentos
• 2005 – “Reflexos de nós” – Pequenos contos (Arneyde T. Marcheschi e Maria Inês Simões)
• 2005 – Revista Bimestral “Virtualismo – Escola de Autores, Escritores e Poetas Virtuais” nºs 01; 02; 03; 04 e 05 – Participa como poeta, idealizadora e editora do projeto.

Na Internet – Endereços principais
www.avbl.com.br
www.ebooknet.com.br
www.virtualismo.com.br
www.misimoes.virtualismo.com.br
• E-mail: misimoes@virtualismo.com.br
• MSN: avblbr@hotmail.com
• ICQ: 18482878

...estrela perdida...

Se fosse possível esquecer o esquema
E não conhecer do solar seu sistema
Sua forma, desconhecer o singelo poema
Que de sua boca neste gosto me algema

No astro sentido seu querer turbulento
Em palavras e prosas criar o sustento
Não ao léu, estático ou sem movimento
Assim, lunático e eterno ao relento

Meu sentimento, não cria a senha
Que meu coração almeja e desdenha
Imagens de um ser na tela desenha
Imaginação sem presença mantenha

Estrela alada, parte sem rumo e suprema
Buscando estação, universo em um lema
Não paro, não fico, só sigo e ausento
Não amo, não quero, só sou desalento
Não vou, não pretendo, só quero e venha

Quem me quiser assim,
me siga e por um momento
...me tenha...

 

...verbalizando...

se vc partisse no passado
eu sentiria mas nem tanto
se vc ficasse ao meu lado
no futuro seria meu canto

se vc fosse o que pensei
estaria no presente comigo
mas vc foi o que não sei
sem futuro... nunca abrigo

no passado foi o que foi
só em verbo e nada mais
conjugou passado sem um oi
consoante sem vogais

verbalizou o sou e não o contigo
na verba que sonhou eterno perigo
sem substantivo somente o artigo
verbo, vogal, predicado jazigo

Quem foi? Se foi? Não digo...

 

...chove......assim...

como as águas que deságuam em oceanos
a chuva permanece inundando meu sentido
...procuro um abrigo...
em mim um corpo molhado suado
gotas peroladas em véu sombras-silhuetas
e grandes espectros escuros que desenho
neste espaço-quadro-vida
...chuva sem fim...

pálida sombra em aparência
insistência que vai e volta
segue a rotatividade
do sol que se esconde por vezes
ao breve aparecer de nuvens solidão
ligeiras nódoas inseparável companhia
...chove... ...assim ...

acompanha o suor
...desta luta sem fim...

a futilidade do tempo que escorre
entre as valas de vidas vagas
...voam...
como a sombra que percorre espaço
sol que amanhece e adormece
...sono lento...
dimensões humanas, melancólicas
sombras que passam iludidas
atmosferas que se elevam e flutuam
...entre nuvens...

regadas em lágrimas desta vontade
louca de existir por um momento
sem trovoadas, sem chuvas ao relento
e banhada de vida somente em viver

floresce ar que se respira
em plenitude de estar neste instante
preenchendo o vazio que
inunda vidas nesta chuva-solidão
...de se saber...
...inútil viver...
...sem amar...
...sem ser...

 

http://www.avbl.com.br/

 

 

Música: Aline

 

 

Voltar Menu

 

Art by Ligi@Tomarchio®