Emiele (Mariza Lenir)

UM POUCO DE MIM

Não importa que eu tenha 50 anos, que seja casada,
tenha uma maravilhosa filha e três lindos filhos,
os quais são o motivo de minhas lutas diárias!
Não importa que eu tenha
25 anos de graduação em Serviço Social,
de trabalhar no Poder Judiciário,
de estar, somente agora, fazendo pós-graduação
na PUC/BH em Serviço Social Judicial, e de prestar serviços
ao Estado de Minas Gerais, desde os 18 anos.
Não importa a experiência que tenho
na minha relação com o mundo e com o ser humano,
o quanto amei e o quanto estes relacionamentos levaram de mim...
Nada disso importa!
O que importa, é que me recomponho a todo dia
e me sinto por isto inteira e aberta ao amor,
acredito na pureza dos sentimentos e nas pessoas.
Volto a ter meus 20 anos no coração e vibro com a vida!

O que importa é que, apesar de tropeçar e cair de vez em quando,
com fé em Deus me levanto sempre,
me sinto mais fortalecida e com maior nível de consciência.
Considero viver uma grande arte e um inesgotável aprendizado.
Busco estar sempre aberta para a aceitar as mudanças
e enfrentar os desafios com criatividade e confiança,
naquilo que acredito ser verdadeiro.
A experiência da Paixão Virtual
foi uma das coisas mais bonitas e tristes
que vivi na minha idade madura,
e plagiando Pablo Neruda, "Confesso que sofri"... E como!
Os poemas escritos vão rasgando todos os véus
que antes me encobriam...
Resisti em divulgá-los, mas tornamos nossa alma mais transparente
quando a deixamos levemente flutuar,
e permitimos que os sentimentos venham à tona ...
Daí que resolvi construir a página para que todos me conheçam:
- Quem é Emiele?!...
É uma mulher extremamente sensível,
batalhadora, amante da vida,
uma grande sonhadora,
e tudo mais que você quiser achar.

HORA DO ADEUS

Quando penso em te deixar
é como se quisesse
abrir mão de tudo que sonhei
e novos projetos em areia construísse...
Se tudo que pra nós dois sonhei
ainda não alcancei,
urge que eu tome outros rumos?
Que rumo é este por mim ignorado,
se nem tenho vontade de partir...
De me prender a nada nem nada decidir?

Não quero mais sonhar nem me apaixonar.
Acho que de tanto por ti esperar,
sem que eu percebesse,
o desejo em mim envelheceu...
Ou quem sabe,
o amor em mim morreu?

Na certeza de que ele só adormeceu,
dormindo me pede todo dia
que eu saiba perseverar e por ti esperar...
Que olhe sempre e tão somente, o olhar teu,
pois és tu minha alegria,
agonia e poesia...
Querer meu!

 

 

AME POR AMAR!


Não quero que me ames

pelo sorriso maroto

em que vês expresso em meu rosto

naquela fotografia...

Nem dos poemas

que te dedico com todo gosto,

nem do amor

que te falo todo dia...

Não quero que me ames,

pela minha voz

a cantarolar cantiga de ninar

que te enviei

para que ouvisses ao deitar

e embalando teu sono,

dormisses...

Nem dos beijos que te dou

ao me despedir

quando no telefone

estamos a falar...

Nem do prazer

que te prometo

quando for contigo estar...

Não quero que me ames

por nada destas coisas!

Quero no entanto,

fazer-te um pedido

e gostaria

que nele visses

algum sentido:

Ama-me,

pelo amor em ti existir.

Ama-me,

e nunca tentes me iludir.

Ama-me.

E quando do meu querer

não mais te falar,

do teu amor por mim

jamais possas duvidar.

Ama-me.

Simplesmente por Amar!

 

MAGIA DA ROTINA

Em abraços se entregam
olhares ...
Enamorados...
Dançam pela varanda...
Lá embaixo, o mar...
Reflete em suas ondas
a luz do luar.

Flui no ar um clima de paixão.
Sussurram coisas melodiosas,
gostosas de serem ouvidas...
Lembranças do tempo
em que deixavam o outro,
de desejos, quase enlouquecido!
Os pés, queriam parar...
Os lábios, em beijos se encontrar...
Pernas trêmulas, entrelaçar...

E hoje, naquele instante especial,
continuaram a bailar...
E a bailar...
Queriam sentir apenas o prazer
de estarem ali juntinhos...
Sem perder daquele momento, a magia...
Pois seus corpos se entrelaçavam todo dia
Sem bailes... Sem sonhos...
Sem fantasias.

 

*Dedicado a todos aqueles que dentro da rotina de uma relação amorosa estável,
conseguem encontrar o prazer, no simples ato de estarem-juntos...

 

emielehorta@terra.com.br

 

Música: By Ernesto Cortazar

 

 

Voltar Menu

 

Art by Ligi@Tomarchio®