Delasnieve   Daspet

Delasnieve Miranda Daspet de Souza é sulmatogrossense de Porto Murtinho, onde nasceu e cresceu em meio a exuberante natureza que é o Pantanal do Mato Grosso do Sul, Brasil, residindo em Campo Grande-MS. É poeta, advogada e faz trabalho social com menores carentes, preside a Federação das Academias de Letras e Artes de Mato Grosso do Sul; membro da Academia Pan-Americana de Letras; Secretária Executiva do Fórum de Cultura de Mato Grosso do Sul;Preside a CDA/OAB/MS, e, atualmente esta representando no Brasil - como Embaixadora da Poesia - o Movimento Literário
" Poetas del Mundo " e em junho último foi nomeada Embaixadora Universal da Paz, em Genebra, Suiça - pelo Universal Ambassador Peace Circle.

 

Para Um Novo Amor  

 Sim, um novo amor, a cada dia.
Foi o que construímos nesta longa estrada.
Temos uma história repleta de carinho,
Respeito e confiança, fomos erigindo dia a dia,
O alicerce de nossas vidas.

Contigo sou adulta e criança.
Vivo em versos, inversos e reversos.
Trouxemos, para nós, luz e magia,
Transformando nossos momentos
Num encontro do amor.

Te encontro, ainda hoje, ao meu lado,
Com tímido sorriso, que até hoje me encanta.
Sem surpresas, observo,
Este homem que me acompanha,
Acostumada que estou ao seu jeito e sabor.

Nestes anos, vinte e nove, ao todo,
Nos moldamos em amalgama,
Te reflito, me refletes,
Te repito, me repetes,
Somos nós, juntos,
Dor, prazer, felicidade...

Nosso novo amor,
Amor que se renova todos os dias,
Como velho vinho, cada dia melhor,
Pois é puro, real e sem artifícios.

Seguem os anos,
Temos um amor maduro e calmo,
Que reafirma o nosso compromisso,
Pois o reinventamos diariamente...

Por isso não trouxe nenhum presente...
Não tenho, não encontro nada
Que retribua o que recebo
De ti, todos os dias...

 

Assim como as Folhas que Tremem

 Sim, um novo amor, a cada dia.
Foi o que construímos nesta longa estrada.
Temos uma história repleta de carinho,
Respeito e confiança, fomos erigindo dia a dia,
O alicerce de nossas vidas.

Contigo sou adulta e criança.
Vivo em versos, inversos e reversos.
Trouxemos, para nós, luz e magia,
Transformando nossos momentos
Num encontro do amor.

Te encontro, ainda hoje, ao meu lado,
Com tímido sorriso, que até hoje me encanta.
Sem surpresas, observo,
Este homem que me acompanha,
Acostumada que estou ao seu jeito e sabor.

Nestes anos, vinte e nove, ao todo,
Nos moldamos em amalgama,
Te reflito, me refletes,
Te repito, me repetes,
Somos nós, juntos,
Dor, prazer, felicidade...

Nosso novo amor,
Amor que se renova todos os dias,
Como velho vinho, cada dia melhor,
Pois é puro, real e sem artifícios.

Seguem os anos,
Temos um amor maduro e calmo,
Que reafirma o nosso compromisso,
Pois o reinventamos diariamente...

Por isso não trouxe nenhum presente...
Não tenho, não encontro nada
Que retribua o que recebo
De ti, todos os dias...

 

Sempre e Sempre...

Olhos fechados,
Uma maravilhosa vigília!
Fico imaginando a noite...
Lembro momentos de carícias supremas,
sob a luz da lua, na janela,
quando em teus braços
fiz-me pequena,
frágil, passiva, mulher!

Num mudo silêncio, olho-me, longamente.
Eu, ainda, sou a mesma.
Meus sentimentos, também.

Mas, ainda que diga que o passado não exista,
que não sei,
que não quero saber o que fizestes,
ou deixastes de fazer,
ainda assim, haverá entre nós,
sempre e sempre,
a memória de um outro alguém.

Já imaginastes como seria isso?
É melhor reconsiderar.
Estar só, agora, é uma necessidade.
Necessidade tão forte quanto possível.

Lá na colina o sino tange...
Eu, fico vendo e revendo sentimentos,
na fria bruma que me abrange,
... Não é fácil!

 

http://www.lunaeamigos.com.br/

 

 

Música: Sonho Impossível

 

 

Voltar Menu

 

Art by Ligi@Tomarchio®