Andréa Borba Pinheiro

Meu nome é Andréa Borba Pinheiro, tenho 14 anos, nasci em
Amambai - MS - Brasil, no dia 12 de julho de 1990.
Atualmente moro em Santa Maria - RS - Brasil , estou cursando
o 1º ano do 2º grau, estudo violão, gosto de cantar, faço aulas
de dança, toco guitarra e escrevo poesias. Escrever para mim é
como um banho de água quente no final de um dia tumultuado,
relaxa e faz com que eu esqueça dos problemas.
A poetisa que mais me influencia é Bruna Lombardi, por escrever
de uma forma forte, mas ao mesmo tempo com palavras sutis.
A sensação ao terminarmos de ler algum poema dela é impressionante!
Ela é muito "massa"!!!
Também sou fã incondicional de Marta Medeiros, pois as crônicas dela
também são muito "massa"!!! Procuro acompanhar tudo o que ela escreve.
Adoro cinema, ver um filmezinho com os amigos, passear em dia de sol,
ouvir o barulho da chuva caindo, ler livros de poesias e é claro,
MÚSICA!
Gosto de pipoca bem salgada, meu prato predileto é macarrão e massas
em geral, isso sem esquecer do bom e velho chocolate, pois sou meio
chocólatra...

Guardiã do Futuro

Eu existo para destruir um sistema.
Sistema que programa os seres humanos.
Sistema que os transforma em robôs.
Sistema que se implanta há anos.

Eu existo para estabelecer a paz.
Eu existo para libertar as pessoas
de um mundo digital onde softwares e hardwares,
são mais importantes que qualquer tipo de animal.

Eu existo para fazer o mundo respirar ar, e não fumaça.
Eu existo para lutar pelo bem e fazê-lo prevalecer.
Eu luto pela vida de todos sem distinção de raça.
Eu luto para vencer.

Eu me esforço para fazer a realidade aparecer.
O seu mundo não é verdadeiro...
Você não percebe que todos são palhaços que
atuam pateticamente em um picadeiro?

Você não vê que te viraram do avesso?
Sua mente foi moldada pela mídia.
Seu coração transformado em gesso.
E você acha que o certo é usar
a sua vida para destruir a minha.

Eu luto para fazer o sangue correr em suas veias,
fazendo você pensar e sentir,
fazendo você descobrir que
não há nada errado em sorrir.

Eu luto pelo mundo real.
Eu luto pelas pessoas que amo.
Eu luto pelo meu ideal.
Eu luto para que todos voltem a ser humanos.

 

Universo de Vidro

Não te tocarei, pois
tenho medo de quebrar sua face,
de rachar seu pequeno corpo.
Seriam suas lágrimas de pedra
se você chorasse?

Não sei de tudo, mas já
desvendei muitos mistérios.
Não sou como vocês:
"aéreos".

Há coisas que eu também não entendo.
Há pessoas que sei quem são
e convivem comigo, mas
não as conheço,
não as compreendo.

É estranho o lugar onde vivo...
As paredes me cercam de forma tal
que não sei para onde ir
fico sem saber o que seguir:
O bem ou o mal.

Programam-me para aceitar,
digerir tudo o que a mídia
infiltra em minha mente.
Então revoltada, faço-me
voz perante os mudos, pois
sei que, quem cala consente.

Banalizaram tanto o amor
que creio ser a única alma nesse planeta
que sabe diferenciar afeto e carinho,
de sexo e ardor.

Sinto fome de romantismo
como o de antigamente
onde o garoto cortejava sua amada
tentando convencê-la
a ser sua para sempre

Cansei desse mundo!
Cansei de pessoas que sorriem perante mim
e apunhalam-me pelas costas, simples assim.

Cansei de olhar ao meu redor e ver
a fartura de poucos,
a fome de muitos
dinheiro roubado,
políticos sujos

Sinceramente eu duvido
que consigamos um dia
desfazermo-nos desse
universo de vidro!

 

Fique

Fique do meu lado para sempre,
não levante dos meus braços,
fique aqui comigo, quente,
sem embaraços.

Fique ao alcance da minha visão,
não me abandone,
mantenha sempre a razão,
me surpreenda, mostre que você é bem homem!

Fique por perto,
não fuja,
não minta,
não corra.

Fique me abraçando aqui,
e que o mundo exploda  na cidade.
Que carros se choquem e chova canivetes.
A única coisa que importa, é a nossa mocidade.

Nunca ameace dizendo:
-Vou embora.
Porque aí sim,
eu embraveço e, saio porta afora.

Mas, se realmente, não quiser ficar,
me leve junto.

 

http://www.familiaborbapinheiro.com/

 

 

Música: No Holly for Miss Quinn, by Enya

 

 

Voltar Menu

 

Art by Ligi@Tomarchio®