Wilma  Lúcia

Nascida e criada no Rio de Janeiro, Cidade Maravilhosa que amo de paixão, no Bairro de Ipanema, onde até os 17 anos pude aproveitar as delícias dessa praia conhecida em todo mundo; por ter sido cantada em verso e prosa pelos amados poetas Vinicius de Moraes e Tom Jobim, principalmente pela até hoje linda, Garota de Ipanema!

Sou a terceira de dois irmãos queridos, Laura e George que tanto amei e amo. Infelizmente para minha tristeza, precocemente falecidos.

Meus Pais que muito se amavam, me criaram com todo amor e carinho!
Estudei sempre em colégios católicos de freiras, onde cursei e terminei o segundo grau.

Tive que parar, pois casei aos dezoito anos com Jorge,
que sendo oficial do exército e ainda tenente, estava sendo transferido para bem longe do Rio, Três Corações/MG.
Depois daí, sempre sendo transferido para vários Estados do nosso Brasil!
E com isso tive que parar minha vida de estudante, mas sempre fazendo cursos em cada cidade que ia morar!
Sou do mês de abril, do signo de Touro!

Sempre fui muito alegre, praticando esportes como vôlei, arco e flecha,
onde conseguia ser campeã em todos concursos que participava rsrsrs...
Sempre fui guerreira, lutando e trabalhando com artes plásticas,
principalmente para ajudar meu marido, nos gastos de nossa casa.
E sempre dedilhando um piano...

Fiquei viúva muito cedo. Assim como acho que casei muito novinha.
Tenho um filho muito querido, que me deu a grande alegria de se formar em Direito! Tem o mesmo nome de seu pai Jorge, e por isso durante muito tempo, chamávamos de Jorginho, o que não gostava.
Amo meu filho com todo meu coração .
Hoje casado e bem feliz !!!

Comecei a escrever, nem sei bem porque, só que a maioria dos versos que escrevo são tristes, porque sinto uma enorme falta de todos meus entes queridos, e sem querer, acabo demonstrando a dor que ficou em mim.

Tudo que escrevo são sentimentos que hoje mostram minha vivência.
Tenham a certeza de uma coisa que me orgulho, sou guerreira.
Depois de uma doença que curada por minha fé em Jesus Misericordioso, sei que tudo posso aceitar com força da oração e fé que existe em mim!

Jamais perco a esperança de realizar os sonhos que ainda tenho.
À todos que me lerem, meu carinho.
E desculpem por ser tão simples assim!

Wilma Lúcia

SÓ A VERDADE

Nem a mentira caridosa
jamais dará paz ao coração
aos dias da sua vida.
A verdade em seu peito chorando
escondida, culpando
seus atos mesmo de doação.

A mentira sempre machucará
aquele que diz, como quem houve
pois que ela é a covardia dos fracos
que tem medo de encarar a verdade...
Claro, que um dia desmascarada será
e mesmo caridosa, fará sofrer...

Quem sabe, quase destruindo
alguém que tanto acreditou
nessa mentira!
Ao ser desvendada quem mentiu,
em prantos sentirá também
quanto tempo sofreu escondendo
o que parecia ser um bem.

Penosamente descobrirá
que o sofrimento angustiado
acorrentado...sempre com medo
esperando que verdade saia
do esconderijo forçado
na alma amordaçada.

Um dia finalmente liberta,
vitoriosa, grandiosa apareceu...
Mas não sem antes mostrar
as marcas que a mentira caridosa
deixou quando a verdade apareceu !

Wilma Lúcia

 

TRISTEZA

A desilusão atingiu minha alma,
apagando meus sonhos e ofuscando esperança .
Penso na infinidade de caminhos que podem
se abrir mas não tenho forças, de apenas por um dia,
uma hora, um minuto buscar. ..

A frustração acariciando friamente meu rosto
fazendo-me cair diante dos sofrimentos.
Olho para trás e vejo o quanto já caminhei...
E pensando que crescia colhendo
em cada pedaço de vida caquinhos ,
de amores, experiências esquecíveis
que no caminho larguei...

As palavras de insultos e humilhação
que agrediram a minha integridade,
sei que elas são frutos putrefatos
da maldade e da inveja,
impedido-me de caminhar, sem dar ouvidos
aos fracos de alma que as pronunciam:
porque a doença tomou meu corpo,
e a dor física, não permite
a mente esquecer, ir em frente ,
continuar sem desistir!

O vazio e a insegurança invadiram meu peito,
mesmo assim tristemente olho o horizonte,
tentando descobrir saída para tanto desencanto.

A solidão sussurra, palavras melancólicas.
A tristeza insiste em me acompanhar...
Hei de conhecer ainda, pessoas que,
me mostrarão o quanto precisam
também de amigos reais.

E quem sabe acharemos alegria
nas brincadeiras com nossos animaizinhos...
Não sei como nem quando...
Alçarei um grande vôo para a compreensão,
e aceitação dos erros cometidos,
e o maravilhoso perdão
para todos que me fizeram mal...

Wilma Lúcia


AMOR...

Amor real, ultrapassa distâncias...
Viaja no tempo pelo pensamento.
Amor também de lágrimas, sofrimentos
sempre vencidos, por sua constância.

Encastelando sonhos, traduzidos
em insônias, que o coração palpitando,
vai carinhosamente mesclando,
com encantadoras sensuais fantasias.

Amor não se perde no tempo,
passeia no passado... Vive o presente,
buscando o futuro, jamais adormecendo.
Amor vai gravando no coração
melodias, datas... Nada esquecendo.

Amor... Amor... Amor...
Que traz guardado na lembrança,
todos os sentidos, sabores,
que a alma , fica feliz em guardar.
Pois... É Amor!

Amor... Tem várias formas.
Nasce vivendo intensamente.
Amor pode ser do que jeito que for,
descobre sempre... Seu outro amor !

Amor não sabe viver sozinho.
Precisa dividir sua luz, seu carinho!
E assim o real amor, sempre viverá...
Ontem, hoje, amanhã, jamais morrerá!

Wilma Lúcia


http://www.jardimdesonhos.com

 

 

Música: Amarantine, by Enya

 

 

Voltar Menu

 

Art by Ligi@Tomarchio®