Tania Lemke Gambier

Meu nome é Tania Lemke Gambier, Tania Lemke como sou conhecida ou simplesmente Tan, para os amigos.

Paisagista, musicista e artista plástica por formação!

Design digital por opção e amor ao que faço!

"Banneira" nas horas extras... risos!

Tenho uma mescla entre amor e ódio pela Internet!

Amo pelos amigos queridos que tenho e que não são poucos, detesto por alguns pequenos detalhes que nos aborrecem muito, às vezes, mas nem tudo é perfeito, certo?

Sou de paz e da PAZ!

Acredito nela.

E acredito que ela chagará no coração de todos, um dia!

Nosso Pai providencia isto, não?

Acredito no amor ao ser humano e antes de tudo no Ser Superior que nos faz existir e cumprir nossa missão neste planetinha terra!

Tenho um cachorrinho lindo chamado Pituko, dois filhos que amo, duas norinhas lindas e um netinho, o Thomas, meu anjinho de Luz!

E meus amigos que amo de montão!

Vocês!

Vocês fazem a Internet valer a pena, e como!

Bem, resumidamente, esta sou eu!

Beijos e uma excelente semana a todos!

Carinho

Amor

Luz

Paz!

Tan


Amor inexplicável


Amor simplesmente não possibilita definições.
Amor sente-se...
Vivencia-se ou não!
Respeita-se ou não!
Retribui-se quando sincera a troca.
Respeita-se quando no-lo sentimos
E nos sabemos amados.
Agora de algo tenho certeza:
Amor é uno.
Amor tesão, amor paixão, amor de duas almas...
Uno.
Um de cada vez.
Se amamos mais do que um, não amamos.
Temos amizade, carinho, fraternidade,
Tesão, atração, respeito humano, carinho.
Mas amor...aquele amor!
Um só...de cada vez.
Infinito enquanto dure, como dizia nosso poeta mor.
Mas um só.
De cada vez!
E valha-me Deus....quão infinito!
Amar não requer definição,
Requer sentimento!
Requer um coração imenso e forte!
Poucas palavras.
Palavras demais banalizam.
Atitudes eternizam.
Ah, amor... por que tantos querem dele falar,
E tão poucos sentir e demonstrar?
Ah, amor...
Inexplicável!

®Tania Lemke

 

Amor Cigano

Entendo teu lado cigano
Pois minh'alma cigana é...
Já aportei em vários cais e deles parti
Já amei mais que pude e também esqueci!
Se entendes do coração cigano sabes
Que ele tem coragem e não foge de seu destino
Mesmo que num endereço temporário.
Menos ainda se acanha ou assusta
Ao primeiro vendaval que surge em sua trilha!
Cigano que é cigano
Ama passionalmente
Entrega-se completamente
E assim como chega, vai
Assim como amanhece, no poente cai
Mas jamais abandona seu destino
Jamais foge de seu desatino
Não se assusta com seus delírios
Nem esconde seus martírios.
Cigano!
Leviano não és
Nem tampouco sou!
Somos amantes suscetíveis às paixões
E temos amor além de nossos corações!
Cigano que é cigano
Encara nos olhos
E é só o que falta!
Se sim ou se não
Somente depois de ter esta visão!
Amar de verdade?
O que seria isto, cigano?
Amar por momentos intensamente
É amar mais que viver uma vida sem paixão!
Esta é a verdadeira alma cigana.
A minha... a tua, talvez!
Nossas trilhas se cruzam
Nossas tribos se encontram
Nossos olhos não nos buscam?
Não acredito!
E duvido de ciganos sem coragem!
Mesmo numa pele fina tenho garra
E não temo olhar nos olhos!
Ai sim, ai sim, menino de alma fugidia
Podes dizer se amou um dia, ou por um dia.
Antes... jamais!

®Tania Lemke

Acalma-te!

À duras penas, arranco-te de meu corpo, coração insano.
Coração, inconseqüente, que insiste em acreditar...
...puramente crer em tudo o que a ti mostram,
Tudo o que tão lindamente floreiam.
Coração infantil, por que nunca cresces, por que não aprendes?
Acabo por não querer-te, coração bandido.
Pois ainda pregas peças, ainda te envolves, ainda te iludes.
Não te quero em mim, romântico incorrigível.
Abro mão de ti, deletando em mim o sofrer.
Transplanto-o por novo coração,
insensível como tantos outros por ai!
Um novo coração que saiba manter suas portas trancadas,
Que tenha em si um escudo invisível
E que se utilize de meus olhos de lince
Para identificar onde colocar meus pés.

Por favor meu coração, pequena criança assustada,
Não chore mais, não desesperes.
Embora não te queira mais como és,
Guardar-te-ei em uma caixinha de cristal
Onde ficarás protegido e onde manterás nossos segredos.
Se continuares em mim, não sobrevivo.
Rogo que me entendas!
Coração, acalma-te!
Sossega esta dor e angústia.
Se continuares a ser como és,
Não sobreviverei!
Dependo de ti para prosseguir!
Se não queres que te abandone, ajuda-me!
Acalma-te...
Acreditas demais.... no amor, na justiça, na verdade.
És ingênuo demais!
Não leves mais lágrimas a meus olhos.
Não suporto mais!
Deveríamos estar unidos, mas qual!
Não me ajudas!
Sei... és tu que queres ajuda!
Então façamos um trato:
Antes que abras tua porta novamente,
Consulte-me, ande devagar, pise sobre ovos.
Pensa, repensa, reflita.
Não permitas tua entrada em ilusões vãs e passageiras.
Fortalece! Cresce! Racionaliza!
Não te permita devaneios.
Se aceitares este pacto, repenso!
E permito que fiques.

®Tania Lemke

http://tanialemke.blogspot.com/

http://tanialemkeartedigital.wordpress.com/

 

Música: Van Gogh Starry Night

 

 

Voltar Menu

 

Art by Ligi@Tomarchio®