Marlene da C. Lopes

Escrever sobre Marlene é fácil e agradável.
Marlene da C. Lopes fala com o coração, exprimindo-se com amor, exalando todo perfume contido em sua alma pura, desprovida de preconceitos e dona de amor incondicional.
Conheci-a através da Internet e posteriormente fui até Viçosa para dar-lhe meu abraço.
Com o conhecimento assim efetivado, firmou-se ainda mais nossa amizade.
O talento dela expressa-se em suas poesias, sempre revestidas de sublimidade, onde ela revela sentimentos e orientações.
Dona de fé, de esperança e de bondade inata, leva-nos a cultivar em nós tais qualidades.
Estudiosa das grande verdades, dedica-se à leitura com afinco.
Mãe dedicada, avó amorosa e desprendida, Marlene vai contribuindo para com a felicidade de sua família.
Pessoas como Marlene fazem-nos acreditar que amizade existe, e que, a sinceridade, não é apenas virtual.
Considero-a minha irmã.
Com carinho, deixo-lhe palavras que, com certeza, não serão apagadas pelo tempo:
"Marlene, não desista jamais de seus sonhos e de seus planos. Quando pensar que talvez o tempo tornou-se escasso, lembre-se, irmã querida, que Deus nos brinda com a eternidade. Através do prosseguimento inacabável de nossas vidas, tudo faremos, a todos amaremos e, assim, nossa agenda vai ficando cada vez mais bonita e luminosa."
Muito sucesso, é o que lhe desejo!

Maria Nilceia V. de Vergílio
Poeta e Escritora
Ibitinga - São Paulo

 

"MINHA RECLAMAÇÃO"

Com meus olhos ofuscados em lágrimas,
venho, através deste, levar a ti, minha reclamação.
Tempos idos... tempos vindos,
e ainda te sinto em meu coração.

Lutei contra teu amor.
Blasfemei minha indecisão.
Porém dominaste meu coração, que, ainda hoje,
sofre desta amarga desilusão.
Este coração que, a ti, entreguei em louca paixão!

Esqueceste do calor de nossos corpos?
As promessas em sermos uma só alma?
Agora, nenhum remédio me acalma!

Minha vida revistaste ao léu.
Esforço-me...
Mas minhas lágrimas não me deixam ver o céu.
lágrimas ofuscando meus olhos como um véu.

Agora:
Julgo-te!...
Condeno-te com todo meu clamor!
Fizeste perder minha razão.
A esmo, ainda a ti procurei em vão,
para dizer-te, cara-a-cara, sem perdão,
da "MINHA RECLAMAÇÃO".

Marlene da C. Lopes

 

Meu Ciúme Por Ti

Invadiu-me um vazio repentino
e vi-me a chorar sem motivo
num comportamento apático... alma doida!
Parei para refletir, para o motivo descobrir:
descobri "meu ciúme por ti".

Pareceu-me o céu escurecer,
corri para o jardim e me isolei... Chorei!
Mas as flores pareciam me sorrir
não se dando conta do que eu estava a sentir.

Fechei meus olhos.
Minha mente começou a vaguear,
querendo a ti chegar.
Chamar teu nome!
Gritar!
Te encontrar!
E contar-te o quanto desejo novamente te amar.

Sussurro teu nome baixinho,
tua presença imagino aqui estar.
Olhos nos olhos a nos olharmos,
sentir tuas mãos me acariciar,
para com, sofreguidão, nossos lábios se beijarem,
e meu corpo, todo, a ti entregar.

Alma carente?
Corpo ardente?
Não sei te explicar!
Só sei que vivo a te desejar.

Respiro teu perfume no ar,
e meu ciúme, me destroi...
estar nos braços de outra me doi.
Ter-te...
Sonho impossível de se realizar.
Preciso de ti me afastar!

Até amor...!

Marlene da C. Lopes 


FILHOS, AMEM A SEUS PAIS!

FILHOS

Não tratem seus pais com indiferença, desprezo e ingratidão.
Deus, que a tudo vê, vê o que se passa em seus corações.
Assim, quando vocês ficarem idosos e doentes, também receberão o mesmo desprezo,
ingratidão e falta de compreensão.

FILHOS

É a Lei do Retorno, infalível, que um dia os cobrará.
E talvez, quem sabe, vocês já não terão tempo de pedir-lhes perdão.
Ofereçam aos seus pais "AMOR" e "FLORES" agora... Neste momento... enquanto estão
vivos!
Não esperem para, depois, chorarem e levarem "flores" em suas "novas moradas"!
Sua mãe e seu pai já não estarão mais lá!...

FILHOS

Não abandonem seus pais quando doentes e solitários!
Não se alimentem de ilusões. "Toda ilusão tem seu preço".
Hoje, alguns de vocês são jovens; outros, adultos e com famílias constituídas.
Compreensível se é que os adolescentes e adultos tenham suas vidas sociais e
divertimentos.
Mas... será que têm tempo para dar atenção, amor e carinho aos seus pais?

FILHOS

Escutem os sussurros de Jesus Cristo, nosso Salvador!
Busquem a plenitude de suas potencialidades espirituais.
Sejam compreensivos com as falhas de seus pais.
É o caminhar para uma nova compreensão quando, no coração dos filhos, existem amor,
perdão e compreensão.
As dores e os sacrifícios de seus pais, não são vistos por vocês; mas, por Deus, que
espelha seus sofridos corações.


A Fé e o Amor aos pais e às pessoas, são fontes de inefável ventura para quem segue
o bom caminho.
E Deus conduzirá seus espíritos para uma evolução cada vez maior e por toda a
eternidade.
É o nosso Deus... Nosso "Único Pai Celestial", que será, por certo, a salvação de nossas
almas, porque a Fé em nosso Criador, é infinita por si só.

Marlene da C. Lopes
 

 

 

Música: Sonata Claro de Luna de Beethoven

 

 

Voltar Menu

 

Art by Ligi@Tomarchio®