Fumiko Iamaguti Kurozumi

Luz Sampaio


Luz Sampaio é pseudônimo de Fumiko Iamaguti Kurozumi
Natural de São Paulo, capital, nascida em 07/07/1955
Residente no arquipélago japones desde 1991, na província de Okayama
Membro efetivo da Academia Virtual Sala de Poetas e Escritores AVSPE
Membro efetivo da Academia Virtual Brasileira de Letras AVBL
Consul dos Poetas del Mundo

Livros editados graficamente/ Antologias
1) ¨Antologia ¨ Brava Gente Brasileira em Terras Estrangeiras¨ volume I, 2004, idealizada e coordenada pela jornalista, poeta e escritora Angela Bretas; Bretas Book, Scortecci Editora
2) ¨Primeira Antologia Poética AVBL¨, idealizada e coordenada pela escritora e poeta e webdesigner Maria Ines Simões e Academia Virtual Brasileira de Letras.Editora Avbl ( 2004 )

http://luzsampaio.blogspot.com/
Poesias e Fragmentos

Quero falar da paz

Quero falar da paz
Da paz tão almejada
Do que necessário se faz
Para que seja alcançada

Da paz tão almejada
Ao mundo quero falar
Para que seja alcançada
Quero esse mundo mudar

Ao mundo quero falar
Conscientizar é preciso
Quero esse mundo mudar
Comecemos com um sorriso

Conscientizar é preciso
A semente germina dentro de nós
Comecemos com um sorriso
Com o paraíso dentro de nós

A semente germina dentro de nós
Com amor, fé e gratidão irá florescer
Com o paraíso dentro de nós
Ao mundo inteiro poderá se estender

Com amor, fé e gratidão irá florescer
Iniciando-se dentro do nosso lar
Ao mundo inteiro poderá se estender
Que não me calem a voz sem precisar

Iniciando-se dentro do nosso lar
Esse alicerce nos conduzira à paz
Que não me calem a voz sem precisar
QUERO FALAR DA PAZ!

Luz Sampaio

 

A alegria da música

Nas ondas da música sublime
que verte do céu em harmonia,
a alma se envolve em júbilo
nutrindo o ser de alegria...

É a nobre música clássica,
a arte e a virtude sonora
transportando o ser espiritual
além do vasto horizonte...

Bach, Mozart, Beethoven
Vivald, Chopan, Brahms...
sonoras ternuras em sinfonia
tocando a alma com o belo!

E neste céu de abrigo repousante
a alegria da música invade o espaço
formando arco-íris de sons,
longe levando todo o cansaço...

E no remanso de cores sonoras,
bordando sonhos em brancas nuvens,
colhendo flores coloridas na paz,
em tons de alegria, nasce mais uma poesia

Luz Sampaio


Cerejeiras

Nesta primavera de abril
vencendo o rígido vento norte
retorna a nobre cerejeira
florescendo em doce encanto
deleitando os olhares ansiosos

No balouçar suave dos galhos
sussurrando cânticos ao vento
abrem suas róseas pétalas
espalhando perfumes no ar
enternecendo a vida com olor

Sua breve e intensa floração
inebria e arrebata a alma
num dilúvio de ternura e emoção
selando o mútuo encontro
do homem com a flor

Ao aceno da brisa serena
que sopra no auge de sua florada
vai lançando suas pétalas no ar
adornando a paisagem com primor
formando tapetes no chão

Com a melancolia invadindo
os últimos dias de sua floração
findando a sua missão
as belas cerejeiras se despedem
deixando saudades imensas no coração

Luz Sampaio

http://luzsampaio.blogspot.com/

Brasil/Japão

 

Música: Amarantine, by Enya

 

 

Voltar Menu

 

Art by Ligi@Tomarchio®