Jane Botti

SOU

Sou imperfeita,
de mim sou cópia perfeita,
sem dimensões,
vou agonizando nas emoções,
pérfidas...

Sou impossível,
de mim sou uma cópia perecível,
sem direção,
vou seguindo o coração,
funesto...

Sou utópica,
de mim copio a própria sorte,
sem razão,
vou tecendo as ilusões,
inéditas...

 

INACABADO POEMA

Ainda que os olhares percorressem
os momentos e as lembranças
Ainda que todos os traços fossem
eternizados pelo tempo
Ainda que toda a saudade vivesse
dentro do impossível
Ainda que todos os amores nascessem
através de frases perecíveis
Haveria ainda, uma esperança viva
no coração de uma poeta
"quase esquecida"
(tal qual teorema)
pela ternura contida
em um inacabado poema

 

INCONSCIENTE DA ALMA

Nos
contornos abstratos
do meu inconsciente
são elaborados
desejos íntimos
que se fundem
nas paralelas
do meu ser
e
que,
misteriosamente
se reproduzem
através das sombras
que conduzem a luz
no silêncio
que habita
o
quarto escuro
da minha alma

 

http://www.jane.botti.nom.br/index.html

 

 

Música: Apasionada

 

 

Voltar Menu

 

Art by Ligi@Tomarchio®