Douglas Skaramouch

10/11/1944 - 08/09/2009

Nasceu em Santo André/SP, em 10/11/1944, com uma vida aos trompaços, filho de Severino Flor de Souza - que foi membro ativo do bando de lampião, com alcunha de "CANÇÃO DE FOGO" - e Olga Verpa de Souza. Skaramouch com pouca oportunidade em bancos escolares foi entregue aos quatro anos ao INSTITUTO LEONOR MENDES DE BARROS, hoje conhecido por FEBEM,
sobreviveu neste recinto aos açoites de palmatórias por motivos do que fez e não fez de errado, tal humilhação foi até os 10 anos de idade.
Por sua mãe, foi levado para as planícies da Noroeste do Estado de São Paulo e Sul do Mato Grosso.
Douglas Skaramouch, aos 17 anos partiu para a conquista de suas manhãs de
sol. Num momento de esoterismo e magia espiritual recebeu a missão Skaramouch.

SOU CASADO COM UMA ÍNDIA XAVANTE DE NOME SINHONSEN IBAREIÔ
(SINHONSEN É O NOME DAQUELA PÁSSARO; QUERO-QUERO).
SINHONSEN FUGIU DA ALDEIA PARA CASAR-SE (PARA MINHA SURPRESA) COMIGO. ELA ERA PROMETIDA AO IRMÃO DE SEU FALECIDO ESPOSO, POREM ELE É UM ALCOÓLATRA, E ELA NÃO QUIS ENVOLVER-SE COM BÊBADO. APÓS A RECUSA, APANHOU, TEVE SUA CASA INCENDIADA, PELOS IRMÃOS, PAI E CUNHADO.
OBS: NUNCA TIVE A INTENÇÃO DE INTERVIR NA CULTURA INDÍGENA, MAS O CORAÇÃO NÃO TEM DONO, LEIS E COSTUMES. SOU CASADO COM A ÍNDIA NO CIVIL,  DEI-LHE UMA CASA E JÁ TEM TODOS OS DIREITOS SOCIAIS APÓS MINHA MORTE.
ELA É AJAPONEZADA DE CABELOS NEGROS LONGOS E LISO, FALA ENROLADO, FOI VIÚVA, COM ELA VEIO TRÊS CRIANÇAS QUE DOU EDUCAÇÃO ESCOLAR E AS MANTENHO EM SUA SOBREVIVÊNCIA, PARA QUE NO FUTURO VOLTEM AS SUAS ALDEIAS PARA DAR O MELHOR AOS DEMAIS DE SUA NAÇÃO.
ATUALMENTE TENHO EM MEU PODER 30 GAROTOS, DOS QUAIS SOU CHEFE INSTRUTOR DE ESCOTEIRO TAIFAS, NOS FINAIS DE SEMANA VAMOS PARA AS MATAS REALIZAR TRABALHOS DE SELVA E OUTROS RITUAIS.

TENHO ATUALMENTE: 18 PEÇAS TEATRAIS.
23 LIVROS,APENAS 3 PUBLICADOS, ESTOU ACABANDO DE ESCREVER:
RIO ARAGUAIA,O SERTÃO DE MARIA BRAVA.
680 POESIAS
30 CRÔNICAS

MENÇÃO HONROSA DA TV VANGUARDA FILIADA A REDE GLOBO SÃO JOSE DOS CAMPOS/SP, CÂMARA MUNICIPAL DE LINS/SP, CÂMARA MUNICIPAL DE ARAGARÇAS/GO, POLICIA MILITAR DE SÃO PAULO, POLICIA CIVIL DO ESTADO DE SÃO PAULO, CLUBE DE PÁRA-QUEDISMO DE SÃO PAULO, ROTARY CLUBE DE ITUVERAVA/SP.

EM TAUBATÉ, APÓS UMA LUTA ÁRDUA NA IMPRENSA, DEIXOU NA CIDADE UM DOS MELHORES TEATROS DO INTERIOR PAULISTA QUE SE CHAMA TEATRO METRÓPOLE, INAUGURADO POR FERNANDA MONTE NEGRO.
DOUGLAS SKARAMOUCH, É INSTRUTOR DE SOBREVIVÊNCIA NA SELVA E INSTRUTOR DE PÁRA-QUEDISMO. FOI INSTRUTOR DO GRUPO SAR (SERVIÇO AÉREO DE RESGATE DO BATALHÃO DE AVIAÇÃO DO EXÉRCITO). COMO SERTANISTA, HOJE TRABALHA COM OS ÍNDIOS XAVANTES DA RESERVA INDÍGENA DE SÃO MARCOS - MATO GROSSO.

Douglas Skaramouch
Poeta-dramaturgo-sertanista

Querido amigo Douglas, partiu cedo e deixou saudades...


Eu procuro ser um artista de minha

própria pessoa!

Eu sou ator, autor, poeta,escritor, teatrólogo, artista plástico, ceramista
escultor, ou pelos menos tento ser útil a sociedade. Tornei-me um personagem de mim
mesmo e busquei as raízes das minhas criações de meu cotidiano de vida comum, pois
a arte comparada a outros fatores da vida possui um toque mágico, mágico no sentido
que capta através da criação, algo que nos comuns mortais nos sentimos fascinados.
Um cidadão é um ator ou senão um autor de sua própria vida, pois viver é uma
arte, é a busca da liberdade para não se perder nos caminhos dúbios da vida.

Quero gritar ao mundo para que ele não pare, que seja rápido, para rápido
vivermos as belezas da arte natural da vida. O teatro é o palco das ilusões onde se
acorda para as realidades do cotidiano e cada um é um personagem de si próprio da
arte viva no mundo onde vivemos apenas um simples e doce momento, a cada dia uma
estréia de uma nova historia. Acorde você também, pois és um artista também da
arte de viver feliz e em paz.

Douglas Skaramouch

 

COM VOCÊ SONHAR NOVAMENTE

Esta noite sonhei que a felicidade existia,
Notava que o tempo não fazia efeito em nossa eterna juventude,
E que nossas manhãs;
Eram manhãs de sol,
Que teus sorrisos eram a visão de uma eterna primavera,
Teus lábios um favo de mel.
Em meu sonho sentia que o nosso amor era sem fim,
Os gestos sensuais como as constantes vagas do mar,
Teus cabelos continham a suavidade do perfume da brisa da aurora.
Na realidade meu amor. Você se foi de minha vida
Como aquela nuvem passageira rumo ao horizonte
para nunca mais voltar.
Você foi apenas um sonho de um ser solitário,
Acordado notei tua falta,
Falta de teus sorrisos;
Do teu calor;
De teu perfume;
Da alegria que me proporcionavas;
Você se foi de minha vida meu grande amor.
Hoje, só no vazio de meu quarto
Estou a lamentar.
O as agruras da vida separou os nossos destinos ,
Agora vivo como aquela nau solitária a vagar
Por mares revoltos da vida
Onde minha janela não têm horizonte.
E a luz do farol parou em teu olhar.
Em meu caminho de espinhos
Uma rosa vou cheirar
Para com você novamente sonhar.

Douglas Skaramouch


 

FUGISTE DE MINHA VIDA

Eu não queria falar de ti
Não queria chorar por ti
Não queria ter esta saudade que tenho de ti
Não queria despir-me de ti
Partiste para longe daqui
Foste para um lugar
Que nunca mais a vi
Surpresa são surpresa
Lagrimas são lágrimas por algo perdido
Aquela nossa separação não mais esqueci
Rasgaste aquela tela que com amor lhe pintei,
que sorrindo oferecias-me o teu coração
Agora o meu destino cruel me é sem fim
Não adianta os choros
Não adianta mais as lágrimas
As noites são perdidas no eco da solidão
Meus sonhos por ti fortaleceram,
Mas ao acordar, me vem de volta aquela tristeza diária
O nosso quarto é vazio
O teu lado da cama esta frio
Ando pelo mundo
Cruzo ventos do céu azul anil
Com nuvens esparsas aqui e ali
Fujo destas sombras da saudade
Que em minha vida o que mais faço
Revirei campos,montanhas prados cidades e mares
Cheguei em teus rastros pela praia
Por segundo quase te achei
Mas na realidade
nunca mais há vi
pois fugistes de minha vida.

Douglas Skaramouch

 

SAUDADE!

Lembranças! Lembranças!
Suaves palavras,
Amarga sina de minha vida
Que voa pelos ecos do tempo.
Altas são as horas,
A solidão varre a noite
invade a alma machucada.
Lembranças e saudade se fundem num só sentimento
Sentimento de perda,sentimentos dos dias felizes que fora guardadas na caixa do
tempo.
Saudade! Saudade!
A cor da flor que esvaiu-se pelos horizontes
E lá confinou-se com as nuvens para nunca mais voltarem.
Saudade! Saudade!
É a lembrança daquele ser amado que por momentos nos fez
acreditar que a felicidade existe.
Lembranças é acreditar no amanha
E estar ciente que novamente poderemos alcançar
Aquilo que sempre achávamos impossível;
Saudade, doce alento que é embalada por canções infindas;
Saudade é o bater do coração solitário;
Quem não tem passado não terá futuro;
O passado é que nos ensina os momentos de saudade;
Quem não tem saudade, não tem sentimentos puros,
Pois saudade é amar o futuro
é renascer a cada momento
Confiantes que venceremos,
Saudade é vivermos de mãos dadas
Com os rastros que deixamos a cada dia
Rumo ao futuro;
Rumo ao amor verdadeiro;
Ame com toda a ternura
Para que um dia tenhas saudade
Das coisas belas da vida
E não dos momentos ruins;
Saudade é viver
Saudade também é felicidade.

Douglas Skaramouch

 

 

Música: Itália, by Ernesto Cortazar

 

 

Voltar Menu

 

Art by Ligi@Tomarchio®