Ciducha Seefelder

Sou paulistana mas adotei Santos como minha cidade natal,aonde moro há quase 40 anos.
Viúva,mãe de 4 filhos lindos.
Minha maior tristeza: perder meu filhote mais velho há 4 anos (eram 5).
O que mais gosto de fazer: ler, ouvir música, ficar na Internet e bater papo com meus amigos poetas nos "points" da minha cidade.
Ah......tenho 69 anos.


QUEM SOU EU?


Uma mulher que viveu
todas as alegrias e desventuras!
Conquistou e perdeu amores,
ganhou filhos e foi privada de um deles.
Riu e chorou... viu o amanhecer e o entardecer,
falou e ouviu,... enfim, viveu!

Não preciso saber muito mais de mim
A sinceridade de minhas palavras (e versos) dizem tudo!
Falar sobre mim mesma é muito difícil,
pois eu acho que não me conheço bem.
Sei de algumas virtudes que tenho e de muitos defeitos.
Mas falar deles ou é cabotinismo ou masoquismo.
Ademais, não saberia quais aspectos abordar do meu ego.
Realmente não sei o que lhes dizer a meu respeito.

Creio que meus mortos
fazem o que sou
Pessoas idas, fatos,l ugares
traduzem o meu jeito.
Enfim...sou o que morreu em mim
e mesmo assim, me quero viva,
alimento o sonho, a dor, o amor
E até a solidão!

Ciducha

 

POR ONDE ANDAS?

Por onde andas?
Em que lugar te escondes?
Por que mostrar a todos
em letras,minhas poesias
Se a mostrei ,em punho, a ti?

Por que buscar emoções
diferentes em desconhecidos
se teu coração me deste
e teu coração é que importa?
Por que deixá-la sem rumo,
se és destinatário dela,
mesmo quando outro o mote,
desde esta até a primeira?

Olho fixo no imponderável
querendo ser verdadeira... mas,
sinto-me nua!
Caminho tardes de chuva,
meu peito teu apoio,
meu braço teu amparo,
seu abandono,
minha esperança!

E numa busca incontrolável,
sempre te amando,
o teu amor continuo buscando...!!!

................

Por onde andas?

Ciducha

 

VOCÊ

Você...
é quem comanda o meu pensamento
quem me tortura na saudade insana
quem me desperta nas madrugadas frias
você... unicamente você!

É você o culpado
de toda a minha indocilidade
dos meus dias sem felicidade
pela ânsia de tê-lo em meus braços
você... unicamente você!

É você o senhor dos meus sentimentos
a minha esperança de sorrisos
no rosto e na alma
todos os que eu mais preciso
você... unicamente você!

Vem amor... não me negue essa dádiva
de poder ver o brilho do teu olhar
ter os teus braços a me enlaçar
na loucura imensa de estarmos juntos
eu e você...
você... unicamente você!

Ciducha
Santos, 04/07/2007

 

 

Música: Ballade Nº1 in G Minor Op. 23, de Chopin

 

 

 

 

Voltar Menu

 

 

Art by Ligi@Tomarchio®