Como prometi, vim!
Estou aqui!
Com papai, mamãe, vovô, tiazinha e
vovó!
Essa ,não dispenso não!
Ficou tão boba!
Sorri à toa!
Sou seu torrão de mel,
mais açucarado do que ninguém !
Falo a minha vozinha,
na minha linguagem de balbucio
digo tudo que quero
quando faço beicinho
deixo todo mundo bobinho!

Ah! Sou Ágata!
Já vim!
Sou de vocês todos!
Até dos poetas que minha avó tanto ama!
Me põe para dormir e faz poemas!
Mata monstros sagrados,
fala com um grão de areia,
de insanidades poéticas!
Essa é minha avó!

Sabe, estive pensando mais uma vez:
" Quando crescer e escrever, farei belos poemas".
Não falarei de rosas que serão cortadas,
mas sim de rosas amadas!
Não deixarei brotar nada que não goste,
só pensamentos felizes e risonhos.
Serei a menina poeta!
Falarei com as jaboticabas, os gatinhos
e todos os duendes do meu jardim!
Serei sempre a Agata feliz!

Eda Carneiro da Rocha

Para a minha amada Ágata", mais uma brincadeirinha
de sua tia, avó e talvez até bisavó!
Um beijinho de
Edinha


 

 



*Gráfico, presente da querida Crys, "Formatadora de Sonhos"*

Música: Mônica

Foto:Ligia Tomarchio